Blog de apoio ao grupo Critical-MAC da unidade curricular de Multimédia e Arquitecturas Cognitivas do Programa Doutoral em Multimédia em Educação (UA)

18
Fev 10

Linda Elder e Richard Paul, em “The Art of Asking Essential Questions” (na tradução em espanhol, 2002) começam por dizer que “no es possible ser alguien que piensa bien y hace perguntas pobres”, na verdade quando questionamos e procuramos as respostas, (nós) estamos a pensar, mas...


          “la calidad de nuestro pensamiento está en la calidad de nuestras preguntas”!


 


 


2 comentários:
Em minha opinião, o "espaço" tem sido mal aproveitado ou mal orientado. O processo de ensino e aprendizagem está demasiado centralizado nas respostas. Mas, respostas a que perguntas? De quem? Serão as mesmas dos alunos? Dos professores?
Estamos, de novo, a falar do "significance problem" que o ensino formal padece, entre outros.

À medida que "mergulho" nestas questões de ensino e aprendizagem, percebo melhor o alcance das palavras autonomia e responsabilidade que o professor tem em promover para e com os alunos actividades efectivamente significantes.

sandraferrao a 19 de Fevereiro de 2010 às 16:19

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12


21
24
25
27

28


arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO